DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

quarta-feira, 26 de março de 2014

Grave acidente mata 04 pessoas em São Sebastião e deixa a uma parte da cidade sem energia.

Um grave acidente ocorrido nesta manhã (26/03) deixa parte de São Sebastião sem energia. Uma carreta colidiu com 14 postes de rede da CEB, onde ocorreu 04 mortes, sendo 2 de pedestre e 2 que estavam nos veículos acidentados. 
Devido às chuvas intensas dos últimos dias, houve acumulo de serviços no final de semana. Foram atendidos aproximadamente 6 mil serviços de sexta-feira até hoje. Ainda havia, nesta manhã, 180 serviços para restabelecimento de energia acumulados em localidades isoladas no DF. As faltas de energia são pontuais, portanto, não abrangem regiões, bairros ou cidades inteiras.
 A CEB Distribuição está deslocando viaturas de localidades com menos problemas para os locais com mais serviços acumulados. Nessas localidades, também concentrará um maior número de equipes e instalará equipamentos de proteção. 
A previsão é de que até as 18h desta quarta (26/3) as pendências no DF estejam resolvidas. 


sábado, 22 de março de 2014

JORNAL DAQUI E BANDA QUATROGIGA ANIMAM A NOITE NO BAR SANTA FÉ - JARDIM BOTÂNICO DF



Na noite de sexta (21/03), a jornalista e sócia proprietária do Jornal Daqui Poliana Costa, acompanhada de sua secretária Elaiza Leão, prestigiaram os amigos da banda Quatrogiga, ao lado do vocalista Wagner Rago que admite ter saindo satisfeito da casa de show bar Santa Fé que fica localizada no Jardim Botânico. 
Bar Santa Fé e Jornal Daqui, parceria sem fim! 

Contatos:
Jornal Daqui: 3222-7188
Bar Santa Fé: 3427-2312
Banda Quatrogiga: 9261-4201

ADESIVOS DOS PARCEIROS DO DAQUI - CONTATO 61 3222-7188










Cidade Limpa no Jardim Botânico

Nesta segunda-feira (24/03), o Jardim Botânico receberá mais uma edição da operação “Cidade Limpa” que visa organizar e realizar uma manutenção geral na região. A ação ficará na cidade até sexta-feira e será executada de 8h às 18h.
Entre os serviços prestados estão a poda de árvores, limpeza de valas, desobstrução de bocas de lobo, pintura de meio fio, revitalização de iluminação pública, roçagem e varredura das ruas.
“Fizemos uma reunião com os principais órgãos envolvidos para levantar as prioridades da região e mapear os lugares que precisarão de reparos. Esta operação vai nos ajudar ainda mais na limpeza da cidade”, afirma o Administrador Regional, César Lacerda.
 Cidade Limpa
A Operação Cidade Limpa é uma força tarefa realizada por vários órgãos do Governo para a limpeza das cidades. A ação conta com representantes da Administração Regional, Coordenadoria das Cidades, Novacap, SLU, Caesb, CEB e Detran

BRB promove a inclusão social em seus pontos de atendimento

A Agência Conjunto Nacional contratou, recentemente, uma estagiária com deficiência
auditiva
O Banco de Brasília, como empresa que valoriza princípios ligados à inclusão social e à
valorização do ser humano, busca incluir em seu quadro funcionários portadores de
necessidades especiais.
Recentemente, os gestores da Agência Conjunto Nacional decidiram abrir uma vaga na
equipe de estagiários para um candidato surdo. A proposta foi inovar no quesito
acessibilidade, propiciando mais um canal de comunicação aos clientes surdos, além de
abrir portas para pessoas que, com frequência, enfrentam dificuldades no mercado de
trabalho.

“Sabemos da necessidade da inclusão e da não-valorização do candidato surdo. Em
geral, eles possuem cargos de serviços gerais, mesmo sendo qualificados para cargos de
níveis superiores”, explica a gerente administrativa da agência, Maria Clara Magalhães.
A estagiária selecionada foi Rute Catarina, que cursa Recursos Humanos no IESB. Esta é
sua primeira experiência profissional, o que a deixou bastante ansiosa ao receber a
notícia de que havia sido selecionada para a vaga. Rute afirma que esta é uma
oportunidade muito boa para crescer profissionalmente e acrescenta: “Acho que outros
surdos também conseguiriam trabalhar como eu, em outras agências do banco”.
Ela acredita que o seu maior desafio trabalhando na agência é a comunicação com todos
os empregados. Explica, ainda, que no início do estágio teve mais dificuldade, pois as
pessoas não sabiam falar em libras e tinham vergonha de perguntar. Porém, atualmente,
elas já se aproximam para fazer perguntas e tirar dúvidas com ela. “Acho que, no futuro,
será mais fácil para o próximo estagiário surdo, porque a comunicação já está sendo
estabelecida”, afirma.

Banco de Brasília
Assessoria de Comunicação
3412.8474