DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Aécio e Marina participam de primeiro encontro, após anúncio de apoio

Eles aparecem juntos desde que a candidata derrotada do PSB à Presidência da República declarou apoio ao tucano. Marina apareceu sem coque e Aécio criticou tom de debate presidencial

 (PAULO WHITAKER)


Pela primeira vez desde que anunciou apoio ao presidenciável Aécio Neves (PSDB), a candidata à Presidência da República do PSB derrotada, Marina Silva participou de encontro com o tucano em São Paulo na manhã desta sexta-feira (17/10). Após conversar a portas fechadas, ambos deram pronunciamentos e exaltaram os compromissos colocados por Aécio em uma carta que apresentou em Pernambuco.

Ao lado de Marina, a qual se referiu como “minha amiga” e “grande brasileira”, o tucano citou os três eixos fundamentais do documento. “Primeiro, (coloquei o) respeito à democracia, às liberdades coletivas e individuais. Segundo, o avanço das políticas sociais, especificamente os programas de transferência de renda, que são direitos dos cidadãos e por isso serão mantidos.” Em terceiro lugar, ele citou o desenvolvimento sustentável, “fundamental para resgatar a capacidade de crescer e recuperar a economia, enfrentar a inflação”.

Aécio disse ainda que este é o momento mais importante de sua campanha e que ele chegou até pregando o que Eduardo Campos e Marina pregavam. “Unimos forças, juntos e misturados, em favor do Brasil.” Marina destacou que a decisão de apoiar Aécio foi tomada após discussões com os partidos da aliança dela e também ressaltou a carta do tucano.

“Doze anos depois da carta de Fernando Henrique Cardoso, você (Aécio) faz o mesmo gesto, assumindo o compromisso de recuperar a economia. A institucionalidade das políticas públicas são uma conquista da sociedade e não podem ser finalizadas, institucionalizar através de lei o Bolsa Família faz com que seja uma conquista do povo e não um favor ao povo”, disse. Marina também ressaltou a importância da sustentabilidade do projeto e os desafios da reforma agrária, demarcação de terras indígenas e o espaço à agricultura familiar.

Debate

Aécio disse que lamenta profundamente o tom do debate de ontem com a presidente Dilma Rousseff. “Propus um debate em torno de temas, como a segurança pública, educação, mas a estratégia do marqueteiro dela não foi essa (de debater temas). Pretendo continuar debatendo propostas, mas reagirei a todas as calúnias e ofensas em que se transformou essa eleição”, disse. Aécio afirmou ainda que do ponto de vista ético, essa é a pior eleição dos últimos anos. “Uma disputa política não é uma guerra. Não se pode querer destruir reputações.”

Cabelos soltos

Conhecida por usar coques, Marina apareceu pela primeira vez na campanha com os cabelos mais soltos, em rabo de cavalo. Ela justificou a mudança do penteado por motivos de doença. “Fiquei esses dias todos gripadas e como todos sabem, uma pessoa gripada não pode prender o cabelo molhado. Aécio aproveitou a deixa e disse: “está muito bonita.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário