DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Princípios da antroposofia são difundidos em oficina para servidores do Gama



Técnica favorece autodesenvolvimento

  Entender os principais aspectos do ser humano nas áreas espiritual, física e mental, com o objetivo de promover a vitalidade do organismo e favorecer o autodesenvolvimento dos servidores em suas relações de trabalho e na vida diária. Essa é a proposta  da oficina “Qualidade de Vida e Auto Desenvolvimento”, baseada nos princípios da antroposofia, realizada às quintas-feiras, das 8h às 12h, no Centro de Saúde nº 4 do Gama.

Conforme o idealizador do projeto, o odontólogo e homeopata Leonardo Figueiredo, a atividade – desenvolvida por meio de palestras, rodas de conversa e dinâmicas de grupo – trabalha a parte individual de cada servidor.

“É feita uma anamnese participativa. Assim, chegamos ao diagnóstico das necessidades do grupo e focamos, num segundo momento, nas relações interpessoais e com a sociedade, abordando aspectos que podem desencadear conflitos e estresse”, explicou Figueiredo.

O homeopata ainda ressaltou que a equipe é estimulada a fazer uma autorreflexão sobre seus processos individuais e de relacionamentos por meio da quebra das barreiras emocionais e na busca de uma melhor qualidade de vida baseada na salutogênese, que estuda os aspectos que geram saúde. Atividades de práticas integrativas, como a dança sênior, são desenvolvidas com o grupo na intenção de facilitar a interação dos participantes e auxiliar no alcance dos objetivos propostos.

Segundo a enfermeira Rosa Maria de Carvalho, chefe de núcleo de enfermagem, o projeto piloto começou em agosto, nas reuniões de trabalho da equipe de saúde 210.

“Na roda de conversa, os servidores são estimulados a compartilhar suas vivências. A atividade proporciona a integração da equipe e melhora a comunicação interpessoal entre os servidores. A proposta agora é estender a oficina de antroposofia para as outras quatro equipes de saúde da unidade”, informou a enfermeira.

Rosa Maria destacou que, com os novos conhecimentos adquiridos durante a oficina, os servidores, além de melhorarem a sua qualidade de vida, também repassam os ensinamentos para a população. “Somos multiplicadores para promover a saúde. Então, se estamos bem nos aspectos físico, emocional e mental, isso também contribui para melhorar a atenção que dispensamos aos nossos usuários”.

Antroposofia  Do grego “conhecimento do ser humano”, a antroposofia começou a ser aplicada no século XX pelo austríaco Rudolf Steiner. É um caminho para adquirir consciência do ser humano em liberdade, baseado na responsabilidade individual, por meio do autoconhecimento e do conhecimento do mundo. A prática amplia o aprendizado obtido pelo método científico convencional e pode ser aplicada em quase todas as áreas da vida humana. No Sistema Único de Saúde, a medicina antroposófica faz parte da Política Nacional de Práticas Integrativas.

Mais detalhes


Secretaria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário