DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Polícia prende 10 suspeitos de envolvimento em 25 homicídios

Os investigadores resolveram 25 homícidios, sem solução desde 2009. Ao todo, eles decretaram 19 prisões, mas nove ainda estão foragidos

A Polícia Civil prendeu 10 suspeitos de praticar homicídios nas regiões do Núcleo Bandeirante, Park Way e Candangolândia. Agentes da 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante) deram início a Operação V Mandamento há seis meses com o intuito de tirar de circulação criminosos de alta periculosidade. Os investigadores resolveram 25 investigações de homicídios, que estavam sem solução desde 2009. Ao todo, eles decretaram 19 prisões, mas nove ainda estão foragidos. A ação evitou ainda a soltura de presos perigosos que já estavam próximos de serem liberados pelo sistema penitenciário do DF.

Os investigadores resolveram 25 investigações de homicídios, que estavam sem solução desde 2009 (Gustavo Moreno/CB/D.A. Press)
Os investigadores resolveram 25 investigações de homicídios, que estavam sem solução desde 2009


Das prisões decretadas, cinco correspondem a integrantes de uma quadrilha especializada em roubos e sequestro relâmpago em todo o Distrito Federal. Desses, dois ainda estão foragidos. O mesmo grupo ainda é acusado de matar um homem no Núcleo Bandeirante, em 8 de agosto. A motivação era a vingança após um dos criminosos ter sofrido uma tentativa de homicídio. Depois do crime, eles ainda fizeram uma festa para comemorar a ação.

Leia mais notícias em Cidades

Outro homem detido é suspeito de atear fogo em um barraco na Vila Cauhy, em 26 de agosto. No local, estavam três crianças e dois adultos. O bandido já havia morado na residência, que foi alugada pela família, e se recusava a ver novos moradores no local. No incêndio uma pessoa morreu.

As prisões foram efetuadas em Minas Gerais, São Paulo, Piauí, Goiás e Distrito Federal. De acordo com o delegado-chefe da 11º SP, Victor Dan, os presos “cometeram crimes diversos, que vão desde simples brigas em jogos de futebol, ciúmes, tráfico de drogas, vingança até a homicídios. Também evitamos que alguns presos retomassem às ruas, com base em mortes cometidas por eles”, explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário