DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Deputado Agaciel Maia, autor do projeto Jovem Candango fala ao Jornal Daqui

Em uma entrevista concedida a jornalista Poliana Costa, o deputado distrital Agaciel Maia fala mais sobre o programa Jovens Candango que está ajudando muitas famílias Brasileiras
Estudantes entre 16 a 18 estão sendo beneficiados, pois o governo investiu no projeto que facilitará o acesso de estudantes ao mercado de trabalho.
“Foram três anos de luta para aprovação desse projeto, que pretende fazer uma revolução na área de segurança e na área social de Brasília. O projeto faz com que, a garotada estude em um horário, e no outro, aprendam uma profissão, e, o que é melhor, uma profissão com carteira”, afirma o deputado Agaciel Maia, autor do projeto.
Já foram beneficiados 2 mil jovens. Para o próximo dia 29/07 será beneficiados mais 1 mil, a perspectiva é que chegue a 20 mil. Entretanto, o objetivo do Programa Jovem Candango , é levar uma profissão para 129 mil jovens em todo o Distrito Federal .O programa Jovem Candango emprega adolescentes em empresas públicas, com remuneração, carteira de trabalho assinada, 13º salário e férias.
Caso o número de inscrições ultrapasse o limite das vagas, a preferência é para os que tenham cumprido medida socioeducativa, inscritos no cadastro único para programas do Governo Federal e com experiência de trabalho infantil.
Aprendiz
Por lei, estabelecimentos de qualquer natureza, com exceção das microempresas e das empresas de pequeno porte, são obrigados a contratar como aprendizes entre 5% e 15% do total de trabalhadores do estabelecimento e a matriculá-los nos serviços nacionais de aprendizagem ou nas escolas técnicas ou, ainda, em entidades sem fins lucrativos voltadas à educação profissional. A duração da jornada do jovem aprendiz deverá ser de, no máximo, seis horas diárias.

Inscrição Programa Jovem Candango DF

O Programa Jovem Candango dará a oportunidade do primeiro emprego aos jovens que tenham entre 14 e 18 anos e que estejam cursando o Ensino Fundamental ou Ensino Médio em estabelecimentos de ensino público no DF, ou em instituição particular, na condição de bolsistas. A meta do Governo é colocar no mercado de trabalho 10 mil jovens, sendo 2 mil no 1º semestre de 2014.
Segundo o governador Agnelo Queiroz, a meta do Governo é proporcionar ao jovem a chance de ter o seu primeiro emprego, sem precisar abrir mão dos seus estudos.
“Além de ter renda, eles terão contato com o serviço público desde cedo. Vão adquirir, juntamente com a sua formação, o gosto pelo serviço público e descobrir a importância de se atender bem à população”, explicou o secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda.
Terão prioridade na participação do Projeto, os jovens que:
Pertençam a famílias com renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos e estejam inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais – Cadúnico no DF;
Sejam egressos do sistema socioeducativo do DF;
Sejam oriundos dos programas de erradicação do trabalho infantil;
Sejam jovens com deficiência;
São familiares de vítimas, encaminhados pela Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal – FUNAP/DF;
Sejam familiares de presos provisórios ou internados, encaminhados pela Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal – FUNAP/DF;
Estejam amparados por medida de proteção, prevista no artigo 101, inciso VII, da Lei 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente;
Participam do Programa Bombeiro Mirim do Distrito Federal
Residam há, no mínimo, cinco anos em área rural.
Inscrições
Fiquem de olho no site da SEAP: www.seap.df.gov.br no link Jovem Candango. Mais informações pelos telefones: 3961-1768 ou 3966-6188.

Carga Horária:
O jovem candango trabalhará 4 horas diárias (matutino ou vespertino) no horário posterior ao escolar, perfazendo um total de 20 horas semanais.
Benefícios:
a) Carteira de Trabalho assinada pela instituição a ser contratada;
b)Remuneração correspondente a 2/3 do salário mínimo;
c) Auxílio alimentação;
d) Auxílio transporte no valor necessário ao deslocamento entre a residência e o local de trabalho e vice-versa;
e) FGTS;
f) Férias;
g) 13º salário;
h) Certificado de conclusão de curso de gestão administrativa.
Tempo de permanência no Programa
O tempo de permanência no programa é de até dois anos. O jovem ao deixar o Programa terá experiência no currículo, o que será importante para seu futuro profissional. É o GDF valorizando a juventude candanga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário