DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

domingo, 27 de novembro de 2011

Governador e ministro da Saúde inauguram Hospital da Criança de Brasília



Governos federal e do DF serão responsáveis por equipamentos e equipes da nova unidade. Caberá à Abrace administrar o hospital, referência em tratamento de câncer infanto-juvenil

Brasília, 23 de novembro de 2011 – No Dia Nacional de Combate ao Câncer Infanto-juvenil, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz; o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e a presidenta da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), Ilda Peliz, inauguraram o Hospital da Criança de Brasília José de Alencar. Essa é a mais moderna unidade do país a oferecer especialidades médicas de média e alta complexidades para o tratamento de crianças e adolescentes.

Acompanhado da primeira dama, Ilza Queiroz, e do secretário de Saúde, Rafael Barbosa, dentre outras autoridades, o governador Agnelo Queiroz afirmou que hoje é um dos dias mais importantes de seu governo. “Estamos concretizando o sonho de pacientes, familiares e também dos médicos que se dedicam a cura de cânceres e outras doenças em crianças”, destacou o governador. “A humanização do tratamento, aliada a equipamentos de alta tecnologia, tornarão o Hospital da Criança um centro de referência para o tratamento do câncer e de outras patologias”, acrescentou Agnelo Queiroz.

“É uma emoção muito grande inaugurar este espaço em apenas 11 meses de governo. As contribuições e a seriedade com que foi conduzido todo o processo são as principais características de um serviço público de qualidade. Além de um compromisso político, este hospital é um exemplo de doação e de amor”, ressaltou o governador. “Pode-se ter a mão de obra profissional e também o material para os cuidados médicos, mas se não houver solidariedade e compromisso, não haverá uma assistência de qualidade. Este hospital reúne tudo o que há de mais amoroso e humano em termos de cuidados e acolhida. A partir desta experiência, vamos manter este padrão em todo o sistema público de saúde do Distrito Federal”, destacou Agnelo Queiroz.

Para o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o modelo de gestão compartilhada em que o GDF e a Abrace administram o espaço mostrou-se correto e servirá de exemplo a outros hospitais e centros médicos, não só de Brasília, mas do Brasil. No modelo de gestão do hospital, a Secretaria de Saúde cedeu o terreno para construção e cuida da área médica, prestando assistência ao paciente, e a Abrace é responsável pela área administrativa e pela construção do hospital. “Esta interação reafirma o compromisso com o uso dos recursos públicos e a excelência do atendimento. A meta agora é levantarmos o segundo bloco e também acabar com o medo e o preconceito que muitos pacientes têm de fazer exames e descobrir um câncer. Quanto mais cedo o diagnóstico, mais cedo virá a cura”, afirmou Alexandre Padilha.

Longa espera – O secretário de Saúde, Rafael Barbosa, lembrou que, depois de anos de espera e ausência de solução por parte das gestões anteriores, o governo Agnelo Queiroz construiu a solução jurídica que garantiu que finalmente fosse firmado convênio entre o GDF e a Abrace para a abertura do Hospital da Criança. Pelo convênio, o Governo do Distrito Federal repassará recursos para a manutenção da unidade. Esse foi o primeiro tema tratado pelo governador na reunião de hoje à tarde.

“Tivemos a ousadia de romper paradigmas e estabelecer um novo modelo de gestão, baseado na parceria público-privada. Inclusive, já recebi secretários de Saúde de outras unidades da Federação interessados em conhecer esse modelo”, informou Rafael Barbosa.

A madrinha do projeto, Mariza Campos Gomes da Silva, viúva do ex-vice-presidente José Alencar, lembrou que o hospital foi uma promessa de campanha de Agnelo Queiroz, o único candidato que, à época das eleições, realmente se sensibilizou com causa. “Nunca tive dúvidas que de este governo tocaria o hospital. Quando o Agnelo Queiroz venceu as eleições, eu sabia que teríamos este dia de glória. Hoje, em nome de José de Alencar, o governador tem o meu total agradecimento”, disse, emocionada.

Capacidade - O Hospital da Criança de Brasília José Alencar tem capacidade para atender a 27 mil pacientes por mês. “O hospital vai tratar as doenças crônicas, como problema de rins, coração, fígado e o próprio câncer. Ele vai prestar atendimento a todas as patologias infanto-juvenis, que vão desde um problema de coração até o câncer”, explicou a diretora da Abrace, Ilda Peliz. Ainda de acordo com ela, serão oferecidas consultas, diagnóstico básico, cirurgias, quimioterapia e diálise. “E isso em um local adaptado e feito para atender adolescentes e crianças. O mais importante é que esse local foi feito para garantir um tratamento de qualidade, com equipamentos modernos e profissionais qualificados”, destacou.

A inauguração do Hospital da Criança de Brasília José de Alencar foi tema do programa de rádio Conversa com o Governador desta semana. Ouça o programa na íntegra em: www.agenciabrasilia.df.gov.br/042/04299001.asp


O Hospital da Criança em números

ÁREA TOTAL
21.000 m²
Bloco I - concluído
7.000 m²
Bloco II - projetado
14.000 m²
CUSTO OBRA
45 milhões de Reais
Bloco I – obra, adequações e reparos
Bloco II – estimativa
R$ 17,2 milhões

R$ 30 milhões
EQUIPAMENTOS
R$ 55 milhões
Bloco I – orçamento
Bloco II - estimativa
R$ 15 milhões
R$ 40 milhões
LEITOS DE INTERNAÇÃO
120
Leitos de UTI
30
Leitos de Hospital-Dia
22
Capacidade de Atendimento
324 mil / ano
Capacidade de Internação
7 mil / ano
Cirurgia Geral Pediátrica
5 mil / ano

 Mais detalhes
Secretaria de Comunicação
Governo do Distrito Federal

Nenhum comentário:

Postar um comentário