DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

domingo, 11 de março de 2012

GDF faz balanço de gestão à base aliada



Governo realizará quinzenalmente reuniões com presidentes dos partidos da base aliada para apresentar atividades das secretarias. Primeiro encontro foi realizado nesta sexta-feira com o secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda

O Governo do Distrito Federal iniciou nesta sexta-feira uma série de reuniões quinzenais para que as secretarias de Estado apresentem ao Conselho Político do DF, formado pelos presidentes dos 18 partidos da base aliada, um balanço de suas atividades. O convidado de  foi o secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda.
De acordo com o secretário-executivo do Conselho do Governo, Roberto Wagner, idealizador dos encontros, o objetivo é estreitar o relacionamento com os partidos e mantê-los informados sobre as principais realizações da atual gestão. “Esse tipo de iniciativa é positiva, pois os líderes partidários ficam cientes da realidade do governo e têm condições de intervir”, destacou. “Iremos convidar todos os secretários a participar das reuniões”, acrescentou.
Em sua apresentação, o secretário Wilmar Lacerda detalhou o balanço das despesas e os objetivos estratégicos do GDF para o orçamento de 2012. O secretário mostrou os avanços da atual gestão, revelou perspectivas de curto e longo prazo e justificou as medidas e os cortes de gastos previstos.
“Nossa meta é fazer de Brasília um exemplo de civilidade. Sabemos onde queremos chegar e, para isso, precisamos resolver os principais problemas da cidade por meio de um trabalho planejado e conjunto. Só assim alcançaremos os resultados e teremos chance de dar continuidade em 2014”, destacou Wilmar Lacerda.
O secretário iniciou a apresentação destacando os objetivos e os avanços do governo. Entre as melhorias, Wilmar Lacerda destacou a aprovação do Regime Jurídico Único para os servidores, a gestão democrática nas escolas públicas, a queda no número de cargos comissionados, a criação do orçamento participativo e a nomeação de 6.625 aprovados em concurso público, sendo 4.554 da área da saúde.
A geração de empregos e a possibilidade de participação popular por meio de conferências, comitês e do orçamento participativo também foram ressaltadas pelo secretário. Em infraestrutura, Wilmar Lacerda destacou a retomada de obras paradas e o lançamento de 250 novas obras, em um investimento total de R$ 1 bilhão.
Economia – Em 2011, o orçamento do DF era de R$ 24 bilhões. Desse total, R$ 17 bilhões foram utilizados em despesas de pessoal. De acordo com Wilmar Lacerda, para manter o GDF dentro do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), será necessária a economia de pelo menos R$ 151 milhões no decorrer deste ano.
Com esse objetivo, o GDF anunciou, em fevereiro, dez medidas, que foram apresentadas aos presidentes dos partidos presentes à reunião. Entre elas estão a redução de 10% nos salários de todo o primeiro escalão do governo – o que inclui o governador, o vice-governador, os secretários de Estado e os administradores regionais –, a suspensão de novas nomeações de servidores e a redução de horas extras. 
Além das medidas para cortar gastos, o secretário Wilmar Lacerda também anunciou benefícios que serão oferecidos aos servidores do GDF. O investimento de R$ 7 milhões em exames e ações de prevenção deverá promover mais saúde aos servidores. O governo também pretende criar um plano de saúde para todos os contratados. O projeto está em fase de viabilização de recursos.
O secretário executivo do Conselho do Governo, Roberto Wagner, considerou a reunião bastante positiva. “Os presidentes gostaram da exposição do secretário Wilmar Lacerda e se comprometeram a levar essas informações aos partidos”, afirmou Wagner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário