DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

domingo, 4 de março de 2012

Governador participa de almoço com operários do Estádio Mané Garrincha




 (Janine Moraes/CB/DA Press)
O governador Agnelo Queiroz participou neste sábado (3/3) de um almoço com os operários que trabalham na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha. O encontro, regado a churrasco, cerveja e música ao vivo, era para comemorar o fato da arena ter recebido o selo SA 8000, uma certificação internacional que atesta a responsabilidade social de empresas e instituições.

Na ocasião, Agnelo comentou sobre as declarações polêmicas do secretário geral da Fifa Jérôme Valcke que ontem mostrou insatisfação com a demora na votação da Lei Geral da Copa e disse que o país precisava de um “chute no traseiro” para organizar a Copa do Mundo. 

“Eu não vi isso, mas, se ele deu uma declaração dessa, foi mais do que infeliz. É incorreto, absolutamente ofensivo e inaceitável”, comentou. Problemas aqui e ali ocorrem em qualquer Copa. Acho até difícil acreditar em uma coisa dessas. É um absurdo. Mostra que a pessoa não tem qualificação para tratar de um assunto desta dimensão”.

O secretário geral da Fifa vem para o Brasil no dia 12 e está com visita marcada ao Estádio Nacional para dia 13. O ministro do Esporte Aldo Rebelo afirmou, em coletiva realizada nesta manhã, em São Paulo, que não pretende receber Valcke e que não o quer mais como interlocutor da FIFA com o governo. Agnelo comentou que ainda irá conversar com o ministro para ver que atitude vai tomar em relação à visita de Valcke à arena em Brasília.

Saiba mais
A SA 8000 é uma norma internacional que define os requisitos referentes às práticas sociais do emprego e foi criada com base nas normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Para comprovar o atendimento aos requisitos, as empresas e instituições são submetidas à autorias por técnicos especializados de renomadas entidades independentes.

O certificado só é dado àquelas obras que cumprem totalmente os requisitos, que envolvem aspectos como proibição de trabalho infantil e forçado, segurança e saúde no trabalho, liberdade de associação e direito coletivos, proibição de discriminação e remuneração e carga horária de trabalho adequadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário