DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

sábado, 31 de março de 2012

Reforço para as administrações regionais

Governador Agnelo Queiroz anuncia força-tarefa para atender necessidades da população apresentadas pelos administradores das cidades
 O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado pela primeira-dama Ilza Queiroz e pelo vice-governador Tadeu Filippelli, esteve reunido no final da tarde desta sexta-feira com os administradores regionais do DF. O governador reforçou a necessidade de uma gestão entrosada, ágil e transparente, que garanta o cumprimento das metas do governo. Os administradores apresentaram as prioridades e urgências de cada cidade, que serão analisadas por um fórum permanente, que definirá repasses de recursos e instrumentos.
O governador iniciou o encontro explicando as recentes mudanças na estrutura do GDF, que passam pelas secretarias da Casa Civil; de Planejamento e Orçamento; e de Obras. “Estamos no caminho certo, fazendo um governo que radicaliza na transparência, que enfrenta os problemas e escuta a sociedade o tempo inteiro. Pensamos em um Distrito Federal para o futuro, além dos quatro anos de governo, com mudanças na economia que nos deem condições de crescer e de gerar oportunidades para a nossa juventude”, destacou o governador.
Agnelo Queiroz reforçou a importância das administrações regionais para fortalecer o governo e cobrou empenho de todos os administradores. “A equipe inteira do governo precisa estar entrosada, a máquina precisa funcionar de forma harmônica. E isso depende do esforço de todos”, enfatizou.
Invasões – O governador reforçou sua preocupação em coibir invasões de terra. “Precisamos deixar claro que, neste governo, não há forma de acessar a moradia se não for por meio da nossa Política Habitacional, que funciona, porque é bem feita e transparente”, pontuou Agnelo Queiroz.
O secretário-chefe da Casa Civil, Swedenberger Barbosa, reiterou o anúncio do governador de que é prioridade cuidar das cidades e garantir a melhoria da qualidade de vida nas regiões administrativas. “Vamos garantir o básico para que haja recursos destinados às prioridades. Temos de entregar à população o que ela espera de nós”, destacou.
Para isso, o GDF criou a Junta de Acompanhamento de Execução Orçamentária, que será presidida pelo governador e terá como secretário-executivo o chefe da Casa Civil. Também farão parte do grupo os secretários de Planejamento, Luiz Paulo Barreto, e de Fazenda, Marcelo Piancastelli. A junta tem a missão de cuidar da saúde fiscal do GDF e garantir a execução orçamentária das ações prioritárias. 
Swedenberger Barbosa enfatizou ainda que o trabalho realizado na ponta pelas administrações regionais não pode estar deslocado das prioridades do governo central. Ele também destacou que cada cidade precisará ter mais rigor na prestação de contas ao governo. “As regiões administrativas terão metas e precisarão apresentar resultados ao governador”, afirmou. “Sob o comando do governador Agnelo Queiroz, vamos fazer do Distrito Federal um lugar reconhecido como o grande território da cidadania”, finalizou Berger.
Transportes – O secretário de Governo, Paulo Tadeu, ressaltou que as administrações regionais devem aproximar-se dos setores organizados de suas cidades. Segundo ele, é essencial reforçar o orçamento participativo e criar mais canais de diálogo com a sociedade. “E isso depende diretamente de nossos administradores”, avaliou.
Já o vice-governador Tadeu Filippelli, que começou na vida política como administrador regional, frisou que a licitação do novo modelo de transportes, lançada no início de março pelo GDF, impactará diretamente as administrações regionais. “Agora teremos transporte de qualidade para garantir mais desenvolvimento ao Distrito Federal”, afirmou. Além da nova frota de ônibus, Filippelli antecipou que, até junho, serão nove canteiros de obras do Expresso DF (VLP) no Gama e em Santa Maria.
Também participaram da reunião com os administradores regionais a secretária de Comunicação Social, Samanta Sallum; o secretário-adjunto da Casa Civil, Afonso Almeida, o coordenador das Cidades, Francisco Machado, e o coordenador-adjunto de Articulação Intergovernamental da Secretaria de Governo, Jean Lima.


-- 
Mais detalhes

Nenhum comentário:

Postar um comentário