DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Programa Águas do DF




Governo lança plano de ação para evitar alagamentos causados pelas chuvas

Brasília, 20 de novembro de 2012 - O Governo do Distrito Federal, por meio daCompanhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), elaborou um plano para evitar os transtornos causados pelas chuvas. Além das ações contínuas desenvolvidas em três grandes frentes – manutenção de vias, manutenção do sistema de drenagem pluvial e manutenção das áreas verdes –, o GDF lançou o sistema de gestão das águas do Distrito Federal, conhecido como Águas do DF.

O programa, em processo licitatório, encontra-se na fase de pré-qualificação e prevê adequação do sistema de drenagem existente e reforço, com a construção de novas redes de drenagem, não só na região do Plano Piloto, como também em Ceilândia e Taguatinga. O edital foi publicado no dia 7 de novembro e prevê um investimento de cerca de R$ 312,3 milhões. As obras deverão ser executadas num período de dois anos e meio após a assinatura do contrato.

O Águas do DF pretende reforçar toda a rede das quadras das faixas 1, 2, 10 e 11 da Asa Norte e 13 da Asa Sul. Em Taguatinga, as quadras beneficiadas serão QNA, QNB, QNC, QSC, QSA, QSB, QND, QNE, QI e Avenida Hélio Prates. Está prevista a construção de bacias de detenção e filtros, que vão reter resíduos sólidos para evitar o assoreamento do Lago Paranoá.

Com as obras, haverá melhoria dos sistemas de drenagem, o que solucionará os problemas recorrentes de inundações, proteção de nascentes e recuperação de erosões. O programa também vai reforçar o arcabouço legal e institucional do DF para a gestão dos recursos hídricos.

Ações permanentes – O GDF realiza um trabalho contínuo para evitar os transtornos causados pelas chuvas.  Entre as ações permanentes estão a manutenção de vias, manutenção do sistema de drenagem pluvial e manutenção das áreas verdes.

Manutenção de Vias (recapeamento, fresagem e operação tapa-buracos) - Em 2012, foram investidos R$ 50 milhões no trabalho de manutenção de vias. Outros R$ 15 milhões serão executados até o final deste ano. Exemplo disso é o recente trabalho de recuperação das principais vias da área central de Brasília (eixos W e L Norte e Sul, avenidas W3 Sul e Norte e L4 Sul) e das avenidas Sucupira, no Riacho Fundo I, Elmo Serejo, em Ceilândia, e Avenida Contorno, no Guará. Ao todo, em 2012, serão executados R$ 65 milhões nos serviços de recuperação preventiva e corretiva dos pavimentos.

Manutenção do sistema de drenagem pluvial (limpeza e desobstrução de bocas de lobo, construção e reposição de poços de visita e de bocas de lobo e limpeza das bacias de contenção) – Para o trabalho de manutenção da drenagem pluvial já foram investidos R$ 18 milhões. Só para a drenagem e manutenção dos pontos considerados mais críticos, estão sendo executados R$ 10 milhões para a limpeza de bocas de lobo, colocação de sarjetas para direcionar a água da chuva, além da inclusão de novos ramais de drenagem pluvial e construção de novas bocas de lobo.

As ações de manutenção do sistema são realizadas em todas as cidades do DF, de acordo com a prioridade e com o estado crítico nesse período chuvoso, como é o caso de Águas Claras e Ceilândia, por exemplo. Só este ano, 85km de rede foram desobstruídos em todas as cidades. Já foram limpas quase 15 mil bocas de lobo e limpos quase 4 mil poços de visita.
Naquelas regiões ainda em processo de regularização, como é o caso de Vicente Pires, condomínios Sol Nascente e Pôr do Sol, em Ceilândia, região da Fercal, entre outras, são realizadas ações pontuais de desassoreamento e limpeza, uma vez que o GDF ainda não pode investir em obras efetivas de infraestrutura.

A Novacap trabalha, ao longo do ano, com seis caminhões desobstruidores, que, por meio de jatos de água de alta pressão, limpam as redes obstruídas por diversos tipos de materiais. Esses, infelizmente, são despejados pela própria população e acabam nos bueiros e bocas de lobo, bloqueando o caminho das águas pluviais na rede.
Apoio da população - Vale ressaltar que de pouco adianta o trabalho de limpeza do sistema de drenagem sem a colaboração da população. “Um papel jogado na frente de casa, certamente, vai parar na boca de lobo, contribuindo para o seu entupimento”, alertou o presidente. Quando chega o período chuvoso, a possibilidade de alagamento é grande. Corte e poda de árvores são outros exemplos de ação.

Manutenção das áreas verdes (roçagem de grama e podas de árvores) – A manutenção das áreas verdes, que prevê operações de roçagem de grama e poda de árvores, além das conhecidas ações de arborização e de paisagismo, é feita continuamente ao longo do ano por equipes próprias e terceirizadas pela Novacap.

São feitas cerca de 120 operações de poda de árvores por dia. Em caso de queda, no entanto, vale informar que a população deve entrar em contato diretamente com o Corpo de Bombeiros para fazer a retirada. À Novacap cabe o papel de vistoriar se a planta está em boas condições e se são necessários a poda ou, em último caso, o corte. A Novacap realiza esse trabalho por meio de 13 equipes espalhadas por todo o DF.

As três frentes de trabalho são extremamente importantes para preparar Brasília para a época das chuvas. “Nossa intenção é, a cada ano, intensificar as operações preventivas para evitar as ações corretivas. Ao longo deste ano, foram investidos quase R$ 100 milhões nesse trabalho de prevenção contra o impacto das chuvas”, informa o presidente da Novacap, Nilson Martorelli.

Para fazer o corte, sugere-se que a população entre em contato com a administração ou diretamente com a Novacap. Uma poda mal feita, por exemplo, pode causar um desajuste na planta e provocar uma série de transtornos, inclusive queda. O governo deve agir com políticas públicas, e a população deve contribuir com a manutenção e agir de forma consciente.

É bom lembrar que o sistema de drenagem pluvial do DF teve seu dimensionamento levando em consideração uma grande área verde que servia para recarga do próprio aquífero. Porém, com o crescimento das cidades, em alguns casos desordenado, grandes áreas foram impermeabilizadas, o que acarretou também uma impermeabilização do solo. Isso tornou o sistema de drenagem das cidades subdimensionado.

SERVIÇO: Para o cidadão registrar a solicitação de qualquer serviço urbano (operações tapa-buracos, recapeamento, limpeza e desobstrução de bocas de lobo, roçagem de grama e poda de árvores), a companhia disponibiliza o Disque Novacap, no telefone 3403-2626, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Mais detalhes

Nenhum comentário:

Postar um comentário