DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

domingo, 4 de dezembro de 2011

GDF lança o Cidadania com Energia Governador Agnelo Queiroz leva energia às famílias de baixa renda e anuncia pacote de medidas para comunidade Mandala, em Itapoã

Brasília, 3 de dezembro de 2011 - O governador do Distrito Federal,
Agnelo Queiroz, acompanhado pela primeira-dama, Ilza Queiroz, lançou
nesta sábado, na comunidade Mandala do Itapoã, o programa Cidadania
com Energia. O programa inclui a implantação de rede de energia
elétrica, a instalação da  iluminação pública (serão instaladas 90
luminárias) e a disponibilização facilitada de postes padrão
(medidores de energia individuais das casas) aos consumidores de áreas
carentes.

“O maior objetivo deste projeto é garantir energia regular e estável
nas casas dessas pessoas. São pelo menos 500 casas que não estavam
iluminadas e a grande maioria conseguia energia elétrica através de
gambiarras, com instalações irregulares que geram um alto risco à vida
dessas pessoas”, declarou o governador Agnelo Queiroz.

A população da comunidade Mandala também recebeu mais de 100
geladeiras de baixo consumo de energia, em substituição a modelos
antigos, e lâmpadas econômicas para substituir as incandescentes. A
ação faz parte do Agente CEB, projeto de eficiência energética da
Companhia Energética de Brasília (CEB), que prevê ainda a realização
de palestras sobre o uso eficiente e cuidados com energia elétrica.

Eficiência Energética - O poste padrão (que abriga o medidor
individual de energia) é necessário para que a residência possa ter
energia elétrica legalizada. A população recorria a ligações
irregulares, as gambiarras, que eram muito frequentes na região. Com o
novo programa do governo, a população poderá adquirir esse medidor com
valor bem abaixo do mercado e de forma facilitada. Os equipamentos
poderão ser pagos em até dez vezes, em parcelas que podem ser
descontadas na própria conta de luz, facilitando o acesso à energia de
forma legalizada e eficiente.

As famílias que receberam as geladeiras com selo Procel de baixo
consumo já foram previamente cadastradas. A seleção foi feita segundo
critérios como a apresentação do Número de Inscrição Social (NIS) e o
estado de conservação da geladeira que será substituída. Os
refrigeradores antigos serão recolhidos pela CEB.

Esta é a primeira etapa do Agente CEB, que prevê a distribuição de 6,5
mil geladeiras e de 300 mil lâmpadas econômicas à população de baixa
renda do Distrito Federal, além de promover a realização de palestras
sobre o uso eficiente e cuidados com energia elétrica.

Ganho social - O projeto da CEB tem forte conteúdo social e envolve
diversos setores da companhia. De acordo com o diretor-presidente da
CEB, Rubem Fonseca, a entrega de geladeiras e lâmpadas de baixo
consumo tem o objetivo de diminuir o gasto dessas famílias com energia
elétrica.

"Com a instalação da rede elétrica, as famílias passam a receber na
sua casa a conta de luz, que serve como comprovante de renda. E assim
passam a ter condições de conseguir crédito junto a lojas e
financeiras", afirmou o diretor-presidente da CEB.

A instalação de iluminação pública também traz contribuições à
segurança da comunidade Mandala, reivindicação antiga da população,
segundo o administrador do Itapoã Gesiel Miguel da Silva. As ruas da
região estavam todas na escuridão, o que facilitava a ação de
criminosos.

Ele lembra que as crianças poderão se divertir na rua até mais tarde,
já que a quadra poliesportiva também foi beneficiada pela ação da CEB.
Além da quadra 318 serão iluminadas as quadras 202, 203, 378 e 379.

O Governo do Distrito Federal constrói ainda três Pontos de Encontro
Comunitários (PEC) na região, além da revitalização de praças e hortas
comunitárias e a construção da Praça da Juventude.

Os moradores da comunidade serão incluídos ainda no projeto Luz das
Letras, que alfabetiza jovens e adultos por meio da inclusão digital.
As aulas são ministradas por monitores, que usam computadores no
processo de alfabetização. O programa deve beneficiar diretamente
quase mil moradores do Mandala, que poderão se inscrever a partir de
hoje para as novas turmas.

Mais ações para a Mandala
A comunidade Mandala não estava regularizada e por isso não podia
receber investimentos do governo. O Governo do Distrito Federal
conseguiu uma liminar que permitiu que fossem realizados serviços na
área. Com a autorização judicial, o governador Agnelo Queiroz anunciou
que priorizará a comunidade.

“Vamos regularizar toda essa área, que é o primeiro passo. Depois o
asfalto será instalado, o que já está em nosso planejamento. E vamos
colocar aqui as estruturas do Estado, com escolas, creches, a UPA
(Unidade de Pronto Atendimento) e o Fórum de Justiça de Itapoã. Será a
instalação de serviços essenciais que não existem na cidade”, anunciou
o governador.

Durante o evento, a Secretaria de Desenvolvimento Social e
Transferência de Renda (Sedest) realizou o recadastramento dos
moradores da comunidade para os programas sociais do GDF.

O projeto faz parte do programa DF Sem Miséria, que garante
assistência do governo às famílias de baixa renda. “Estamos fazendo o
cadastro e recadastro do Bolsa Família. Estamos vindo ao encontro das
famílias que mais precisam”, declarou a secretária de Desenvolvimento
Social e transferência de Renda, Arlete Sampaio.

A secretária lembra que desde o início do ano o GDF adotou o Cadastro
Único (CadÚnico), que tem o objetivo de unificar os benefícios e
reduzir a duplicidade de cadastros das famílias.

A solenidade foi acompanhada ainda por lideranças comunitárias, pelo
administrador regional do Paranoá, Professor Garibel, e pelo
secretário de Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento
Urbano, Geraldo Magela, dentre outras autoridades.




--


*Mais detalhes*

www.agenciabrasilia.df.gov.br

Secretaria de Comunicação

Governo do Distrito Federal

61 3961 1557

imprensa.secomdf@buriti.df.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário