DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

domingo, 8 de julho de 2012

GDF garante mais recursos para Habitação e destina área no Parque Tecnológico para datacenter do BRB


Governador Agnelo Queiroz sancionou na última sexta-feira dois projetos de lei. O primeiro irá beneficiar a população por meio do programa Morar Bem, e o segundopropiciará inovações tecnológicas para o Banco de Brasília



Brasília, 8 de julho de 2012 – O governador Agnelo Queiroz sancionou na última sexta-feira (6) dois projetos de lei que irão trazer muitos benefícios sociais e econômicos para a cidade. O primeiro autoriza o Executivo a contratar financiamentos de até R$ 45 milhões junto à Caixa Econômica Federal para a construção de casas populares no Paranoá por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O segundo diz respeito ao Parque Tecnológico Capital Digital e autoriza a destinação de terreno para o Banco de Brasília (BRB), que irá instalar o seu datacenter no local. Os projetos sancionados serão publicados na edição de amanhã (segunda-feira, 9 de julho) do Diário Oficial do DF(DODF).

“Essas são iniciativas muito importantes para o desenvolvimento do Distrito Federal. Teremos a garantia de recursos para construir mais moradias destinadas à população que realmente precisa, e com toda a infraestrutura necessária. Isso representa dignidade para a nossa população”, ressaltou o governador Agnelo Queiroz. “E também vamos instalar no Parque Tecnológico o datacenter do Banco de Brasília. Lá já existem os datacenters da Caixa e do Banco do Brasil, mas o do BRB é fundamental para o nosso projeto de fazer do Banco de Brasília um banco voltado ao desenvolvimento regional. Precisamos investir em tecnologia para fortalecer esse tão importante agente de fomento para o crescimento econômico do DF e de toda a região Centro-Oeste”, acrescentou.

Os recursos destinados à área habitacional serão aplicados na execução das obras de infraestrutura do Projeto Habitacional de Interesse Social do Paranoá Parque. Está prevista a construção de mais de 5 mil unidades habitacionais na região, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O valor financiado será investido em obras de terraplanagem, rede de drenagem, rede de abastecimento de água, rede coletora de esgotos sanitários, paisagismo e arborização, redes de distribuição elétrica, iluminação pública e pavimentação asfáltica, calçadas e meios-fios.

“Esta é mais uma ação de grande relevância para a Habitação no DF. Estamos trabalhando para zerar o déficit habitacional, com o lançamento de 100 mil unidades habitacionais. Já lançamos mais de 24 mil, todas em local com infra-estrutura completa. Além disso, priorizamos o desenvolvimento sustentável”, ressalta o secretário de Habitação, Rafael Oliveira.

As novas unidades do Paranoá fazem parte do programa federal Minha Casa, Minha Vida. Para ter acesso ao financiamento, os moradores do DF devem estar inscritos no programa Morar Bem, para terem direito às casas, que são financiadas pela Caixa Econômica Federal. Para participar, é necessário estar registrado no novo Cadastro Habitacional do DF, realizado pela Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab) e atender aos pré-requisitos estipulados. Entre eles, morar no Distrito Federal nos últimos cinco anos, não ter outros imóveis e possuir renda mensal familiar de até 12 salários mínimos. O novo cadastro habitacional no DF foi criado nesta gestão e traz transparência e isonomia ao processo para aquisição da casa própria.

Datacenter – O governador Agnelo Queiroz sancionou ainda o projeto de lei que autoriza a alteração de uso e ajustes no terreno no Parque Tecnológico Capital Digital. O projeto prevê a destinação de área no local para a construção de um complexo computacional que abrigará a gestão, o desenvolvimento e a produção de Tecnologia da Informação do BRB, além de um datacenter próprio. Ele ficará próximo ao datacenter do Banco do Brasil e ao da Caixa Econômica Federal.

A garantia de um centro de tecnologia próprio para o BRB reforça as ações de fortalecimento e valorização do banco, principal agente financeiro do DF, promovidas por esta gestão. Além disso, é uma medida estratégica à modernização do BRB. O terreno ainda será comprado pelo banco, por meio da Terracap. A estimativa é de que as obras tenham início já no próximo ano.

“Esse é um dos principais investimentos que o GDF poderia fazer no BRB, já que atualmente uma das maiores necessidades da instituição é a atualização e modernização na área de Tecnologia da Informação (TI). A sanção desta lei traz para o BRB uma contribuição muito forte no sentido de modernização do banco. E o resultado final será a possibilidade de um atendimento mais ágil para os clientes”, destaca o diretor presidente do BRB, Jacques Pena.  

Mais detalhes

Nenhum comentário:

Postar um comentário