DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Moradores do DF serão os primeiros do país a receber internet 0800



Projeto Banda Larga 0800 prevê acesso gratuito à rede mundial de computadores por meio de telefones celulares. Testes serão realizados com 80 pessoas na região de São Sebastião

O Governo do Distrito Federal e o Ministério das Comunicações lançaram hoje um projeto inédito que vai possibilitar o acesso gratuito à internet por meio do telefone celular. Batizado de Banda Larga 0800, o projeto passará por uma fase de testes em São Sebastião durante 15 dias, período em que 80 pessoas da comunidade local utilizarão aparelhos para testar a ferramenta.
Baseada no mesmo princípio das ligações gratuitas para telefones 0800, a conexão à internet será financiada pelo site que oferece o serviço. A ideia é que os usuários naveguem pela rede a partir do aparelho móvel sem precisar contratar um pacote de dados com uma operadora de telefone para isso.
O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acredita que a iniciativa vai melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. “Vamos permitir que a população tenha acesso facilitado, rápido e gratuito a informações, sem a necessidade de deslocamento. Isso representa mais cidadania”, ressaltou o governador, lembrando que o projeto é uma ampliação da política de inclusão digital do DF.
O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, destacou o pioneirismo do projeto e sua relevância na universalização do acesso à internet. “Não há iniciativa como essa em todo o mundo. O serviço de 0800 é consagrado. A meta do governo federal é disseminar o uso da internet, chegando em 2015 com 70% dos domicílios conectados”, afirmou o ministro, que assinou, junto com o governador do DF, um protocolo de intenções para promoção de ações de inclusão digital.
Funcionamento do projeto – Para a fase de testes, o Ministério das Comunicações desenvolveu um portal específico, o bandalarga.0800.br, que poderá ser acessado gratuitamente pelas pessoas selecionadas pelo GDF. Os 80 smarthphones serão distribuídos aos participantes do projeto neste sábado (14).
Durante 15 dias, o grupo vai acessar no portal informações de utilidade pública, como telefones úteis, vagas de emprego, concursos públicos, programações culturais, horários de funcionamento de ônibus e metrô e informações sobre a Biblioteca Digital do DF e o Parque Tecnológico Capital Digital.
A escolha de São Sebastião foi motivada pela excelência do sinal de conectividade da região administrativa do DF, que vai assegurar a qualidade e a continuidade da oferta do serviço pelas prestadoras envolvidas no teste: Claro, Vivo, Tim e Oi. Já a seleção dos participantes foi orientada por critérios específicos. Após pesquisa junto à comunidade, a Secretaria de Ciência e Tecnologia do DF escolheu pessoas que nunca acessaram a internet ou o fazem com pouca frequência. Entre os participantes há homens e mulheres com idades entre 15 e 55 anos e renda de até dois salários mínimos.
Após o encerramento do período de testes, serão definidos o  público-alvo e quais adequações de redes e sistemas serão necessárias para ampliação do projeto em todo o país.
Participaram do evento o secretário interino de Ciência e Tecnologia, Gustavo Brum; os secretários da Casa Civil, Swedenberger Barbosa, e de Planejamento e Orçamento, Luiz Paulo Barreto; o vice-presidente da Anatel, Jarbas Valente; o diretor-executivo do Sinditelebrasil, Eduardo Levi; o deputado distrital Cristiano Araújo, e a administradora de São Sebastião, Janine Rodrigues, além de representantes das operadoras Claro, Vivo, Tim e Oi.

Mais detalhes

Nenhum comentário:

Postar um comentário