DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

UPA já está funcionando em São Sebastião


O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, inaugurou nesta sexta-feira (31), em São Sebastião, mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do DF. A estrutura, destinada ao atendimento de urgências e emergências nas áreas de clínica médica e pediatria, vai beneficiar cerca de 130 mil moradores da região e reduzirá a procura pelo Hospital Regional do Paranoá.
"Estamos mudando uma cultura na saúde pública do DF, de procura ao pronto-socorro de hospitais em casos não hospitalares. Com o investimento em unidades
de atenção primária e no atendimento de emergência perto das casas das pessoas, vamos resolver a distorção na saúde pública e criar um novo conceito de atendimento", destacou Agnelo Queiroz.
O investimento na unidade chega a R$ 3 milhões – recurso do GDF e do Ministério da Saúde. Com capacidade para atender 450 pessoas por dia, a UPA de São Sebastião conta com equipamentos e materiais para consultas e exames, e 16 leitos para pacientes em observação. Para trabalhar no local, foram contratados 170 servidores, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e de radiologia, além de pessoal da área administrativa e laboratorial. Os profissionais fazem parte dos 360 concursados que tomaram posse no dia 28.
De acordo com o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, a UPA vai melhorar de imediato a assistência aos moradores da região. "A reivindicação da comunidade por investimentos na Saúde era antiga, e essa unidade atenderá as demandas da população 24 horas por dia", ressaltou o secretário, lembrando que essa é mais uma ação para devolver qualidade à Saúde no DF.
A próxima Unidade de Pronto Atendimento será entregue no Núcleo Bandeirante, até o final do mês de setembro. De acordo com a Secretaria de Saúde, outras 10 unidades estão em processo de licitação e as obras devem começar em outubro.
A empregada doméstica Socorro dos Santos, de 28 anos, estava levando a filha para tentar atendimento no hospital do Paranoá, quando foi avisada sobre a UPA, que entrou em funcionamento no começo da tarde. "Será ótimo não ter que gastar com passagem ou passar o dia inteiro longe de casa", comemorou.
Conquista – Para a gerente da UPA de São Sebastião, Moema Campos, a inauguração da unidade vai melhorar o sistema de classificação de risco na região. "Antes só contávamos com os dois extremos: o centro de saúde, aqui, e o hospital, no Paranoá. Agora, poderemos fazer uma classificação mais precisa e ordenar o fluxo de atendimentos", explicou a gerente.
A dona de casa Daniela Holinger, de 33 anos, elogiou a iniciativa. Para ela, a principal vantagem da instalação da unidade será a comodidade. "Vai melhorar 100%, principalmente para nós, que temos filhos, pois não vamos precisar nos deslocar", disse Daniela, mãe de três filhos.
Funcionamento – Fruto de uma parceria entre o Governo do Distrito Federal e o Ministério da Saúde, as UPAs são estruturas de complexidade intermediária entre as unidades básicas de saúde e as portas de emergência dos hospitais. Com eficiência comprovada, as unidades possuem índice de 97% de resolutividade dos casos, o que representa menos procura aos hospitais.
As UPAs funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana, e têm capacidade para resolver grande parte das urgências e emergências, que incluem pressão e febre alta e fraturas. Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam socorro conforme a classificação de risco, priorizando os casos mais graves. Caso seja necessário, o paciente é encaminhado a um hospital da rede pública.
O próximo passo em São Sebastião é completar a rede de atendimento público, o que inclui a construção de um hospital. "O programa da Secretaria de Saúde prevê a implantação de unidades conforme a necessidade. A construção de um hospital na região está no programa do governo", garantiu Agnelo Queiroz.


por: Jeova Rodrigues jeovarodriguespt13@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário