DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Novos leitos de UTI e nova estrutura de atendimento no Hospital de Base



Melhoria do atendimento no hospital foi elogiada pelo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que, acompanhado do governador Agnelo Queiroz,
fez vistoria na unidade
 
Brasília, 2 de agosto de 2012 – O Hospital de Base do DF (HBDF) apresentou avanço surpreendente nos últimos seis meses, de acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. A avaliação foi feita durante a inauguração do Centro Neurocardiovascular e de 27 novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), nesta quinta-feira. As melhorias na unidade hospitalar foram apresentadas ao ministro pelo governador Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, e do secretário de Saúde, Rafael Barbosa.
O novo centro neurocardiovascular atenderá pacientes em estado grave, especialmente as vítimas de infarto e acidente vascular cerebral. A unidade conta com equipamentos de última geração e 11 leitos – três na sala vermelha, três na sala amarela e cinco na sala intermediária. “Melhorias como essas dão energia para evoluirmos ainda mais e mostram que é possível mudar a realidade do atendimento nos hospitais, especialmente nas áreas de urgência e emergência”, elogiou o ministro.
Para reforçar a atenção aos pacientes em estado grave, Agnelo Queiroz e Alexandre Padilha também inauguraram a segunda unidade de Hemodinâmica, que ampliará de 280 para 380 por mês o número de exames de angioplastia, cateterismo e arteriografia. “Uma unidade com a complexidade do Hospital de Base precisa estar dotada de equipe, estrutura e condições para receber com alto padrão de atendimento os pacientes graves”, enfatizou o governador.
As mudanças no HBDF foram viabilizadas por recursos repassados pelo Ministério da Saúde por meio do S.O.S Emergências, estratégia criada para qualificar e ampliar o acesso aos serviços de urgência e emergência no Sistema Único de Saúde (SUS). O repasse federal é de R$ 3,6 milhões por ano, investimento que está dando resultados consideráveis no Hospital de Base, segundo o ministro.
Desde a última visita de diagnóstico do S.O.S Emergências, realizada no dia 3 de fevereiro, com o objetivo de apontar as principais demandas do hospital, a taxa de ocupação da emergência por tempo superior a 24 horas caiu de 196% para 107%. O número de internados no setor, por sua vez, registrou queda de 187 para 115 pacientes por dia. Já o número de cirurgias teve aumento de 12,8% com a organização dos casos prioritários pelo Mapa Cirúrgico e com a modernização das salas no centro cirúrgico. Isso possibilitou que o hospital eliminasse a lista de espera por cirurgia ortopédica na Emergência.
Atendimento ágil – O grupo também conheceu a central de marcação de consultas do HBDF.  As melhorias foram a informatização e a organização dos agendamentos, com possibilidade de marcação de consultas especializadas nas unidades básicas de saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, houve aumento de 45% na oferta de consultas na unidade. “Esse procedimento evita a permanência no Pronto-Socorro de pessoas que não precisam estar no local”, afirmou o governador.
A tranquilidade na central e no ambulatório é registrada, em tempo real, por uma das 11 câmeras móveis, também avaliadas durante a visita. Os equipamentos contaram com investimento de R$ 500 mil do Ministério da Saúde. O sistema permite que tanto o ministério quanto o GDF acompanhem o atendimento e o tempo de espera dos pacientes.
O secretário de Saúde, Rafael Barbosa, lembrou a importância da atenção primária à saúde na redução do fluxo nos prontos-socorros: “Os investimentos nos Centros de Saúde e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) também são fundamentais. As UPAs de Samambaia e do Recanto das Emas, por exemplo, reduzem em mil o número de pacientes por dia nas emergências dos hospitais”.
“Essas iniciativas estão resolvendo o maior problema na saúde, que é a superlotação das emergências. Estamos fazendo triagem dos pacientes e humanizando o atendimento”, acrescentou o diretor do Hospital de Base, Julival Ribeiro.


Mais detalhes

Nenhum comentário:

Postar um comentário