DAQUI, o Jornal do Distrito Federal

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Padre acusado de pedofilia teria estuprado cinco crianças da mesma família!


Entre as seis crianças vítimas de suposto estupro, cometido por Evangelista Moisés de Figueiredo, 49 anos, uma é do sexo masculino e cinco delas faziam parte da mesma família. Pároco da Igreja São Francisco de Assis há 10 anos, o suspeito será mantido em prisão preventiva até o fim das investigações. A idade das crianças varia entre 5 e 14 anos. De acordo com a delegada Valéria Raquel Martinera da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), o padre teria abusado das crianças ao longo de um ano. O relato das crianças é o mesmo. Em troca, ele prometia ajuda com tarefas de casa ou somas em dinheiro, que variavam entre R$ 20,00 e R$ 30,00 e que nunca eram pagas. Ainda segundo a titular, o abuso se daria dentro da casa das próprias vítimas, assim como na residência do suspeito. Além disso, o religioso obrigava as crianças a assistirem vídeos pornográficos por meio do celular. A ocorrência do crime foi registrada há 3 semanas pela mãe de cinco das crianças na Delegacia de São Sebastião. O caso foi encaminhado à DPCA, que passou esse período investigando a denúncia. O padre foi preso no condomínio Del Rey, próximo a saída de Unaí. Dentro da casa foi apreendida uma arma calibre 36 com a cartucheira. Ele será indiciado por estupro vulnerável com pena que varia entre oito a 15 anos de reclusão, além de porte ilegal de arma, podendo pegar de um a três anos. Somados os crimes, a pena pode chegar a 90 anos de prisão. A Igreja onde o pároco atua fica localizada na região do condomínio onde mora o padre, que integra a Ordem dos Carmelitas. A Arquidiocese de Brasília ainda não se pronunciou sobre o assunto. A assessoria jurídica está tomando conhecimento dos fatos para definir que tipo de acompanhamento será dado ao padre.
Do Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário